Aline Mariz: E eu, por final, sem meu lugar Por mim,...

E eu, por final, sem meu lugar



Por mim, eu podia seguir só até o fim... Sem me prender a ninguém, como sempre foi. Não é nem que eu não quisesse, mas eu nunca tive muita vontade... É que eu sempre gostei de ser fiel a tal da liberdade. Como eu podia imaginar que isso acontecer comigo? Me apaixonar por você assim, tão de repente? Eu, que sempre disse que não ia querer nada sério, que relacionamentos não me convêm, e que isso só faz estragar o carinho que um tem pelo outro... Talvez eu só tenha sido um pouco frio. Ou talvez tenha acontecido comigo o que eu nunca quis: precisar de alguém.

E principalmente, eu não queria precisar tanto de você.

Eu não queria te achar tão linda, nem que você me entendesse tanto, nem que o teu sorriso me deixasse bobo, nem que você fizesse eu me sentir tão bem, nem que você tivesse roubado meu coração deformado... Mas parece que o destino gosta de pregar peças. E de inverter os papéis, pois até pouco tempo quem roubava corações e os punha na estante era eu, e não você.

- “Essa aqui é a Olívia, Eduardo” – foi assim que Bernardo me apresentou você naquele outono.

Você se lembra? Eu lembro de cada palavra e de cada sorriso envergonhado. Eu lembro da primeira palavra carinhosa que te dei, do primeiro beijo que você me concedeu, do que você me disse quando tomou meu coração de vez... Eu lembro que te confessei tudo o que sentia. E ainda lembro de coisas que não queria lembrar... E dessas coisas, o que me dá raiva é lembrar de cada coisa que planejamos. Me dá raiva lembrar que demos nomes aos que iriam vir, que fizemos planos para um futuro que nunca chegou.

Mas o que me dói – me dói mesmo -, é lembrar do nosso adeus. Ou do meu adeus. Tanto faz... A única coisa que sei é que devia ser por isso que nunca quis me envolver assim com ninguém... Porque pior do que ouvir que o amor podia machucar, foi sentir o amor me machucando. Pior do que ouvir dizer por aí que o coração se partia em sabe-se lá quantos pedaços, foi ter o meu coração estraçalhado.

E pior do que tudo é ainda ter que te ver com outra pessoa, pra só assim perceber de uma vez que a flor que eu te dei só serviu para que você achasse alguém... Um outro alguém, que me tomou o seu amor.


E eu tinha feito de tudo para você perceber que era eu.

1 compartilhamento
Inserida por alinemariz