Celso Roberto Nadilo: Na sentença da minha demência Te vejo...

Na sentença da minha demência Te vejo com amor... Que sente indiferença... No extremo da alma para o pior momento... Nada basta no querer do amar. Desejo solitá... Frase de Celso Roberto Nadilo.

Na sentença da minha demência
Te vejo com amor...
Que sente indiferença...
No extremo da alma para o pior momento...
Nada basta no querer do amar.
Desejo solitário nesta vida.
A dor torna se um prazer imenso...
Para sentir algo assim mesmo
Tudo é muito vazio.

Inserida por celsonadilo