Ricardo Maria Louro: Dor dos meus Jejuns - No branco...

Dor dos meus Jejuns - No branco silêncio de um depois fica sempre um cheiro de vazio porque esse alguém, p'ra onde foi, não levou a saudade nem o frio. E lá na ... Frase de Ricardo Maria Louro.

Dor dos meus Jejuns -

No branco silêncio de um depois
fica sempre um cheiro de vazio
porque esse alguém, p'ra onde foi,
não levou a saudade nem o frio.

E lá na rua onde morava
oiço ainda o eco dos seus passos
o cheiro a rosas que deixava
quando nos envolvia nos seus braços.

Às vezes, fechando os olhos, vejo ainda
aquele olhar que nos trespassava
e oiço aquela voz que nunca finda
dizendo o quanto nos amava.

Eram gestos, palavras incomuns
que ao fundo da infância davam paz
e fiquei livre da dor dos meus jejuns
minha alada e adorada Monsaraz!

Inserida por Eliot