Celso roberto nadilo: sombras a meia noite, denso sonso amor,...

sombras a meia noite, denso sonso amor, denoto vultos das cavas, profundas na alma surdidas noite a dentro... meros na trova do amanhã sombrios momentos, neste ... Frase de celso roberto nadilo.

sombras a meia noite,
denso sonso amor,
denoto vultos das cavas,
profundas na alma
surdidas noite a dentro...
meros na trova do amanhã
sombrios momentos,
neste paixão de musica.
o abraço tão vital
beijo morre num desejo frio.
que entardece numa opera sem fim...
carma acumulo na cálida atroz.

Inserida por celsonadilo