Inverso ( Parte 2) Caminhava na areia da... Wesley Nabuco

Inverso ( Parte 2)
Caminhava na areia da praia, as ondas sociais criticavam os meus pés, por ter formato de concha
Os lenços que tinha no bolso, já não secavam o meu rosto, encharcado de puro suor, respirei fundo, observei, e vi um bebe que se chamava liberdade, de pele negra, ele naquela idade já sabia falar, em sua primeira palavra, saiu a igualdade
Até hoje esse bebe chora, ele repete tanto isso, mas pouca gente da bola, e quem chuta a bola nunca leva o famoso globo terrestre para a frente, com sua visão quadrada, é difícil fazer um gol descente
Continuei em alguns passos, me joguei no mar, mesmo sabendo que as criticas viam, novamente me encontro de cabeça para baixo, o mundo era totalmente diferente, havia alguns peixes, uns pequenos e outros do mesmo tamanho, pelo menos do meu ponto de vista, naquele mundo, não existia peixe grande , naquele mundo se disputava quem fazia mais pelo outro, sem brigar, os famosos socos e golpes, lá! Sim lá, naquele mundo, eram sorrisos que se dobravam, e faziam passagem ao olhos d'água, caiu alguns litros de lágrimas sobre meu pano, todas as lágrimas regaram me alma, diferente das antigas, que apenas me fazia parecer cada vez mais triste, esse mundo era redondo, e cheio de Hamsters chamados de Seres-humanos, eles insistiam em girar aquele globo azul, e mesmo que estivesse parado, eles continuavam até chegar em algum lugar, e chegaram, a igualdade, a prevalência do amor e paz, mesmo chegando a isso tudo de forma respeitável, eles não param de girar o grande globo.

1 compartilhamento
Inserida por WesleyNabuco