Luciano Caettano: [ ADEUS ] A você que me amou, a você...

[ ADEUS ]

A você que me amou,
a você que eu tanto amei,
deixo esse meu adeus consolador
para que, mesmo na dor,
o nosso amor fale mais alto.

Eis que os céus me evocaram.
É chegada a minha hora de regressar.
Está feita a transição!
Sei que não é tão simples,
mas os irmãos celestiais
estão me amparando também.
Então acalme-se, pois estou bem.

Peço que não complique nada,
que não procure enigmas,
que não tente desvendar mistérios
e, o mais importante,
que não blasfeme contra o Criador.

Apenas enxergue os sinais do amor
que ficou dessa nossa relação
e lembre-se de mim com alegria.
O seu sorriso me fortalece.
A sua oração me reanima.

Um dia iremos nos reencontrar
e matar essa saudade, que faz doer,
mas que o tempo há de amenizá-la.

Ah, o tempo...
Quando ele se esgota
nada pode mudar o destino,
nem toda a fé do mundo,
nem o melhor da medicina.
Não tem jeito, é lei divina:
nascemos, vivemos, morremos, renascemos.
Olha que maravilha!

Saiba que ao certo estarei por perto,
longe do toque, mas tão próximo
quanto um pensamento puder estar.

Fique bem,
e mantenha a sua fé sempre viva.
Não desista nunca dos seus sonhos!

Muito obrigado pela companhia!
Agora preciso terminar a minha mensagem,
estou indo a Deus.
Adeus!

1 compartilhamento
Inserida por belospoemas