Francine Friedrich: Não há mais o que relatar, ou até...

Não há mais o que relatar, ou até mesmo dizer, é tudo tão platônico, tão sem sentido que não convém meu ânimo à me dar capacidade para tentar mudar.
Para jogar palavras fora, sabendo que não haverá ouvidos, muito menos valor. Então que seja assim, porque eu e você, jamais seremos nós mesmo.
Tudo mudou desde então me tornei um tanto calculista, não fria mas com meus pés no chão.
Se gosto?___Ora sim, ora não.
Se desejo?___ pra que?
Para eu ter momentos baratos, felicidade de minutos? Não !
Prefiro estar sozinha, sem confusão, sem fofoca sem nada a ter que me exaltar.
Hoje estou bem, sem estar apaixonada, e paixão quer lágrimas, não estou pronta, cansei de chorar, me entregar.
Agradeço à você hoje porque no ontem você foi a minha força quando fui fraca.
Não que eu diga que nunca me amou, gostou de mim. Mas sim pelo fato que hoje estou bem, satisfeita, com minha mente vazia.
Você me fez bem, me deu capacidade para eu me levantar.
E hoje não digo que me levantei sozinha, sim com a tua ajuda.
Obrigada!!!
Não lamento por não ter dado certo,... Apenas uma experiência a mais.
Como já disse, não há mais nada a se falar, a se relatar à não ser mais uma vez...
Obrigada!
Saberá que este relato ao ler será relacionado à você...

09/11/2009__________________06h26

1 compartilhamento
Inserida por francinebfriedrich