Amanda Nascimento Guimarães: Chove no Sul, o Sul loiro, quente e...

Chove no Sul, o Sul loiro, quente e solitario. Fria é Brasília, solitaria tambem, o sol de Brasília é frio, não há empatia nem dó, com essa crise política então... Frase de Amanda Nascimento Guimarães.

Chove no Sul, o Sul loiro, quente e solitario. Fria é Brasília, solitaria tambem, o sol de Brasília é frio, não há empatia nem dó, com essa crise política então nem se fala. São Paulo é tanta empatia que soa falso mas não é solitário.
Solitária mesmo sou eu quando me vem a vontade de cantar, mas canto mal e prefiro escrever... escrevo mal mas melhor do que canto, no canto.
Aqui estou eu, talvez alguém vai ler e me imaginar em algum canto olhando pra chuva e pensando em como e porque estou onde estou.
Estar é quase sempre divertido, não pense só em nostalgia, embora ela venha com tudo nos dias de chuva me derretendo como papel... Penso em mulheres fortes, muitas e lindas, deixando lições aos aprendizes ou aprendendo com as questões. Mulheres que choram, vi muitas, admiravelmente. Amigas ou companheiras de sessão. Cada canto um conto. Se fosse um quadro seria uma chuva com gotas coloridas, cada gota uma cor.

1 compartilhamento
Inserida por mandinhang