PAULO DEL RIBEIRO: RECADOS DA PRIMAVERA Tantas estrelas no...

RECADOS DA PRIMAVERA

Tantas estrelas no céu
No dia em que eu parti...
Era meados de abril
Fugi, voei pra longe dali.
Era meados de abril
Fugi, voei pra longe dali.

Recados da primavera
Guardei no meu coração:
Regar as flores do mundo
No inverno, no outono e verão
.
Pela estrada eu fui caminheiro.
No caminho fui só solidão
Sabendo que um bom caminheiro
Dá os passos com mais emoção
Sabendo dos rastros que deixa
Nas trilhas que vem e que vão
Sabendo dos rastros que marcam
Seu chão de amor e paixão

Andei por tantos lugares
Por mares, montanhas e sertão
Desvendando os mistérios da vida
E dela arrancando a lição

Andando por toda esta terra
Levando a minha canção
E sou um soldado sem guerra
Não levo arma da mão

Mais atiro com a minha alma
Palavras com muita emoção
São tantas palavras que atiro
Pois tenho muita munição
Regando as flores do mundo
No inverno, outono e verão
No inverno outono e verão
São tantas palavras que atiro
Que acertam o seu coração.

1 compartilhamento
Inserida por PAULODELRIBEIRO