Semeadores de Sentimentos: Sobre o telefone entre nós. Há um...

Sobre o telefone entre nós.
Há um tempo, nos comunicavamos por mensagens, enquanto não definiamos o que havia entre nós, nossos amigos já sabiam o que estava acontecendo, se divertiam com minhas saídas pela tangente e suas caras de bobo.
Eram espectadores das divergências constantes, das perseguições da sua parte, dos meus estresses que me tiravam do sério e eu sempre ia embora.
Era óbvio que havia algo fora do normal, só nós não aceitavamos que toda aquela chateação disfarçava outro sentimento.
Isso aconteceu até o ciúme nos entregar, cada um de nós buscava a mesma conexão noutros possíveis amores mais fáceis, mas esse relacionanento tão intrigante não saia de nossas cabeças duras.
Eu me lembro de uma declaração que você me disse por telefone, com a sua voz trêmula, "não quero mais brigar, não quero mais repelir você, nunca ouvi uma voz igual a sua, nem alguém dizer as coisas como você diz, mas eu vou te magoar, eu não sou o cara que você merece.
Só que você é a mulher que vai me dar pelo menos cinco filhos, você é a última namorada da minha vida, eu amo você, mas você vai me deixar, eu não quero viver sem você, mas também não quero te perder.
Eu vou tentar ser o príncipe que você merece, mesmo que acabe magoando seu coração, eu vou me esforçar exatamente por você merecer, então para de me mandar embora, aceita logo namorar comigo e vamos nos casar o mais depressa possível, não vou te dar o tempo de enjoar de mim e me deixar, só tenho essa chance.
Você é a mulher que eu sonhei me casar um dia, mesmo sem eu te merecer, me perdoa por te irritar, eu estava com ciúmes, você não queria me dar nenhuma oportunidade, eu gosto de falar com você, gosto de você me dando bronca mesmo, eu morro de rir da minha menina certinha.
Deixa eu ir até sua casa, pedi-la em namoro logo de uma vez, pois estou pensando na nossa casa e me casar com você na sua sala, na igreja, no cartório, na floresta, na praia, na Praça, aonde você decidir.
Você não quer tentar ser feliz comigo? Não posso te perder, branquinha. Hoje eu vi um casal na igreja, bem velhinhos e ela colocava a cabeça no ombro dele, lembrei de nós dois, eu trouxe uma flor do Jardim de lá e quero te dar. Deixa, vai?"
Foi assim que nossa história começou e mudou nossas vidas, ouvindo sua declaração por telefone, sai de casa do jeito que eu estava, falando com você, pedindo pra você vir ao meu encontro, nosso primeiro como um casal de apaixonados, foi o mais lindo de todos os encontros que vivemos juntos.

1 compartilhamento