Celso roberto nadilo: A dor parece infinita... cortes que...

A dor parece infinita...
cortes que dilaceram a alma,
a cada vez mais profundo,
no sentimento que adoece o corarão,
em tantos momentos quero gritar olhando no teus olhos,
a vida é um mistério sem refugio,
abrando meus pensamentos
por gostar mesmo no esquecimento da alma
o terror extremo se expressa no profundo
tido parece ser tão banal
cheio de repugnância...
resoluta nas febres da ignorância...
o sacrifício é iminente
sobre feridas adormeço
com a voz dentro do meu silencio
devoro pensamentos irreais
para os quais desejo seu fim...
e tudo se torna tão doentio
que sua vida não vale mais nada...
e tudo parece ser singular
a dias que quero devorar sua alma ainda com vida.

1 compartilhamento
Inserida por hellmouse666