Paula Monteiro: POEMA AZUL Adormeci Quis sentar-me...

POEMA AZUL

Adormeci
Quis sentar-me sozinha
e silente na beira dos meus
entulhos .
Me despi ...

Era apenas noite quando vi
um pássaro vestindo de azul
meus sussurros .
Um pouco cansada de sempre
adormecer na praia ...
Me distrai ...

Me distrai olhando o vento
sorrindo preces de alegrias
e bordando manhãs
com suas asas de calmaria a me colorir .
Não sei se foi um anjo
que passeou nessa madrugada
por aqui .

E também nem sei
se fui terra
se fui pedra
se fui mar
se fui ponte
ao ansiar me acariciar
in vizir .
Mas eis que logo pela manhã
O azul resolveu aqui pousar
e banhar de paz meu horizonte .
Ah, mergulhei com sede nessa fonte !

Faz tanto tempo que não me sinto assim :
uma sombra em estio
uma maré mansa
um broto de esperança
um céu vestido de anil ...
Então resolvi abrir os olhos
e me saciar nesse instante
em que o céu inteiro invadiu
minh'alma e
tomou conta do meu
despertar
Que por onde
e nos meus sentidos
resolveu cintilar notas de
pardais azuis in burburinhos .

Hoje ,bem cedinho
um poema azul com asas de passarinho
me acordou e
resolveu me visitar .
Me beijou com seu manto
doce de mar
de leveza e de carinho.
E depois voou ...
Talvez para novamente em seu
ninho repousar
ou quem sabe para uma nova flor
despetalada de amor
despertar .

1 compartilhamento
Inserida por Paulamonteiro