Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL: PARA OS AVÓS Abraço doce, amor terno...

PARA OS AVÓS Abraço doce, amor terno Aconchego nas vontades No coração sempre eterno Vô e Vó, nossas metades Num todo. Gesto fraterno Colo que o afeto abriga Do... Frase de Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL.

PARA OS AVÓS

Abraço doce, amor terno
Aconchego nas vontades
No coração sempre eterno
Vô e Vó, nossas metades
Num todo. Gesto fraterno
Colo que o afeto abriga
Dobro materno e paterno
Exemplo pra toda vida
Avós, a nossa bênção
No bem querer acolhida
Razão, emoção, paixão...
À vocês reverência incontida!

© Luciano Spagnol
Poeta do cerrado
2017, julho
Cerrado goiano

1 compartilhamento
Inserida por LucianoSpagnol