Ádamo Carramilo: Mordomia de Deus Um casal de pássaros a...

Mordomia de Deus

Um casal de pássaros a sobrevoar
A tarde feita com o vai e vem das ondas
O mar espelhado pela intensidade do sol
Limites do espelho do mar!

Um senhor a caminhar
Com pés descalços, pela extensão, ao lado deste tapete a brilhar
Que faço questão de também resguardar
A mordomia de ver poesia a qualquer piscar

Daquele lado a certeza que a alma a água lavará
Do verde a que me refiro estão os morros e ilhas
No alcance dos meus dedos
Se um olho fechar

Com chamados de que há outra existência
A mordomia se estende pelo pensar
Pela consciência, por vezes,
Vem revelar

A cada espuma que se aproxima
Recordo da cabocla que me trouxe pra cá
Olhos negros e brilhosos
Junto a um coração que só vejo se fortificar

Coração este, capaz de me libertar

Por tamanhas mordomias
Precisei, eu, labutar
Noites e dias
Por tantas provas me fiz passar

Danado deu! Será?
Merecedor eu?
Quem está a me observar?

O casal de pássaros a pescar!
O sol que ilumina este tracejar!
Ou o vai e vem das espumas
Deste tapete que o mar

1 compartilhamento
Inserida por AdamoCarramilo