Matheus Horácio: Um homem muito rico, no fim de...

Um homem muito rico, no fim de expediente de sua empresa, desceu para a praça que havia bem de frente ao prédio onde trabalhava.
Avistou um rapaz que estava olhando para o chão, de forma pensativa e com um largo sorriso (provavelmente resultado de seus pensamentos).
Sentou - se ao lado dele e disse: "Eu nasci pobre. Desejei por toda minha vida a fortuna de outros homens, a imagem que carregavam, seus carros e mansões. Eu queria tudo aquilo. Hoje eu possuo tudo e muito mais, tudo que carregue um cifrão escrito "vende-se" eu posso ter. E em todos esses anos eu nunca sorri como você sorriu pensando na vida." O rapaz, meio surpreso por tudo que foi dito pelo homem desconhecido, respondeu: "Eu nasci pobre também, não enriqueci e nem conquistei tudo que gostaria de ter conquistado. Mas sorri pela gratidão de tudo o que conquistei. Sorri por lembrar da minha esposa em casa, dos meus filhos na escola, sorri pelo teto sob a cabeça de todos eles nos dias frios e chuvosos, e até pela piscina de plástico nos dias quentes. O beijo de quem se ama, o abraço de alguém importante, e as pequenas conquistas são motivos para se viver."
O empresário olhou para ele e disse: "No fim das contas, você é muito mais rico do que que eu".
Sorriram juntos, conversaram por mais algum tempo, e numa despedida amigável, ele se foi...

1 compartilhamento
Inserida por MatheusHoracio