Matheus Dimitru scutasu: Minha vida é lazer, eu não preciso de...

Minha vida é lazer,
eu não preciso de promessas muito menos de você.
Agora tú me viu e entendeu a verdade,
Viu que meu sobrenome é a tua felicidade.
Não importa se foi maldade,
Tú me deixou pra depois,
O final da sua saudade termina com 1522.
Não me liga agora tô ocupado e não posso atender,
Perdi meu tempo me humilhando,
Buscando encontrar você.
Numa esquina por aí tomara que não me cruze,
Não chora, minha opinião não há quem mude.
Ai que o jogo vira, pede desculpas agora quer voltar,
Tô fazendo o que me disse, perdendo tentando me encontrar.
bebendo e me dopando, ando menos neurado,
Tentando botar fim naqueles velhos hábitos.
Se não acreditou no amor, agora vai sentir a dor,
Daquele que dava a vida pela sua e tú abandonou.
Se deixou levar pelos contos dos falador,
Que sugaram nossa paz e mataram o nosso amor.
Eu trocaria a paz do mundo pelas nossas guerras,
Trocaria dias de praia por dias embaixo das cobertas.
Seria o marido, o amante perfeito o pai do seu Hugo,
Mas tú plantou o amor e não ficou pra colher o fruto.
Se ligou na correria, o amor e um jogo não e simpatia,
Não atura covardia, no game tem choro e alegria.
Só plante se for colher, é melhor,
ou vai deixar outra colher o fruto do seu suor?

1 compartilhamento
Inserida por Scutasu