Abigail Aquino: 20 dicas aos profissionais de saúde:...

20 dicas aos profissionais de saúde:

Aos Auxiliares de enfermagem e enfermeiros

1 - Ser idoso não é sinônimo de surdez
Por favor fale baixo, não suponha que o doente é surdo por conta da idade

2 - Não é só mais um furinho
Se para você é só a primeira tentativa para pegar o acesso, para o paciente podem ser anos e cerca de 10 furos em um só dia nessa mesma tentativa.

3 - Se vc fala dos outros pacientes, fala de mim também
Por favor, já temos problemas demais, não contem fofocas sobre os outros pacientes.

4 - Alow... estou aqui!!
Não entre no quarto conversando com o colega como se estivesse em um passeio no shopping - Estou aqui e é madrugada, seja discreto, faça o essencial e saia ( por favor, sem bater a porta bruscamente).

5 - Ei, onde estamos mmo?
Sua alegria excessiva não é contagiante para quem está há dias enclausurado em um quarto. Contenha-se ao contar suas estripulias de fim de semana para o companheiro de trabalho.

6 - "No" salto, "Never"
Mesmo em silêncio, os corredores de um hospital ecoam sons de dor e de sofrimento. Não necessitamos do eco dos saltos apressados e inconvenientes. Tenha bom senso e obedeça as normas.

7 - Estou te ouvindo!
De repente, a voz que estava alta fica baixinha e é ai que os ouvidos ficam aguçados... Afinal, vcs estão falando do paciente e ele quer saber o que está errado e o familiar também... Sugestão: Use essa altura de voz sempre, pois é adequada durante toda a estadia no quarto!

8 - Paciente em isolamento - use luva e avental
Não questione nem desobedeça o aviso na porta, afinal, se o paciente contrair infecção hospitalar demandará muito mais trabalho. Não alegue falta de tempo e ativismo pois não somos uma linha de produção. E tenho certeza de que se fosse contagioso vc certamente estaria usando essa proteção.

9 - Quem é o veículo de contaminação?
Não pense que o paciente é o maior veículo de contaminação, principalmente porque vc passa por diversos leitos e carrega em seu avental mais contaminação que o próprio paciente que está em isolamento devido a baixa resistência. Se não é contagioso para você, não minimize o problema ignorando as recomendações sobre o uso de avental e luva.

10 - É proibido perguntar
Se não sabe o que o paciente tem, leia o prontuário. É desagradável a família responder a mesma pergunta o tempo todo na frente do paciente. Principalmente em fase paleativa e com doenças graves.

Resumindo; Reconheço que o trabalho de vcs é árduo e importante... Sem a vossa ajuda seria tudo mais difícil em um hospital. Vcs auxiliares, trazem a responsabilidade do dia - a - dia e a convivência diária com o paciente. Vcs geralmente são mais próximos que qualquer outro profissional. Estrutura alguma pode substituir sua humanização, seu profissionalismo e sua ética. Afinal, uma "boa estadia" depende praticamente disso e da boa vontade de vcs.



Aos Médicos


1 - Tempo de qualidade
Sua visita é tão rápida, por favor dê-me então, um tempo de qualidade. Ouça -me com a devida atenção e responda-me.

2 - Alow... estou aqui!! (2)
Sou uma pessoa em situação delicada; parar de olhar para o prontuário enquanto fala comigo é o mínimo que vc pode fazer por mim... É também sinal de que vc já reconhece o paciente, sabe do que se trata e não está lendo desesperadamente o prontuário para saber.

3 - Ainda não morri...
Não fale do paciente com seus familiares como se ele já estivesse morto. Eles sabem que ele está em fase terminal, mas ainda está vivo e precisa de qualidade de vida em seus últimos dias. E nessa fase, os cuidados e sensibilidade devem ser redobrados tanto com o paciente quanto com os familiares que sofrem também.

4 - Se o senhor não sabe o que o paciente tem, acho que é melhor eu perguntar para a faxineira pois talvez ela saiba... Por favor, informe-se sobre o paciente antes de visitá-lo. Afinal, qual é mesmo o motivo da sua visita tão esperada?

5 - Se vc não é o único médico do paciente, comunique-se com os demais antes de dar alta para saber se os outros médicos concordam. Falsas expectativas não ajudam em nada o paciente.

6 - I don't speak english
Apesar de ter feito uma faculdade, não fiz medicina nem tenho pretenções em ter a mesma formação que vc. Então não me olhe como se eu fosse burra, tenha paciência comigo e explique-se de forma coerente.

7 - Cumé???
Seja bonzinho doutor e decodifique o laudo e procedimentos a serem realizados. Fale minha língua por favor, não a do médico, do jornalista ou do advogado; use uma linguagem que possa atingir a todos indistintamente! Se existe alguma matéria na faculdade sobre decodificação, acho que a maioria cabulou rs! Ouvir a maioria dos médicos falar, é como ler bula de remédio, só que sem a oportunidade de ter um dicionário ou o google do lado! rs

8 - Decifra-me
Eu sei que vc está com pressa, mas escreva devagar, afinal, ocuparei mais do seu tempo se tiver que retornar para decifrar o receituário ilegível.

9 - Sim doutor, nós também trabalhamos e precisamos de atestado de acompanhante por cada dia de trabalho perdido. Não nos mande falar com a recepção porque vc sabe que retornaremos a vc novamente! Obrigada!

10 - Para terminar doutor, lembre-se... Vc é um profissional... Não tem que se sentir superior a ninguém sabendo que um dia vc poderá estar do nosso lado, como paciente ou acompanhante.

Por Abigail Aquino Após 5 anos como acompanhante do seu pai e mãe em hospitais públicos e particulares de SP.

1 compartilhamento
Inserida por abigailaquino