Weslley Marchezan da Silva Viana: Esperança Acordar é não mais...

Esperança

Acordar é não mais contemplar o que estava sonhando.
É abrir os olhos e ver o real.
E o novo se faz insistido, assistido.
As palavras? Elas não me impressionam.
Mas remetem-me a lugares indescritíveis, incríveis.
Como posso esperar o que determino em meus pensamentos,
E não sinto em minhas mãos?
Planejar o improvável?

Eu irei galgar sonhos
Empurrando ao penhasco
O supérfluo que me acompanha.
Quero ver alçar voo, o realismo,
Que me adormecerá no tempo
E incondicionalmente a surpreender
Com a chegada de tantas coisas
Daquele esperado futuro

Ficará acumulado meu presente em passados
Remoídos pelos meus porquês.
Esperança, você ensinou-me a guardar, para dar depois.
Renovar para oferecer, reciclando-me ao invés de esvaziar.
Vem! E se puderes me beijar, sejas suave.
Não que eu tenha medo de te sentir
É que eu não sou dono do meu corpo.
És indesejada, mas.... Fica por favor!

Consola-me. Seja minha amante!
Visite-me esta noite e tente ganhar um sorriso meu.
Se eu te perder, levará consigo os meus sonhos.
Viverei para quê? Para quem? E de quê?
Tu és minha criação, para deixar meus medos bem longe.
Fazer o mundo pequeno aos meus pés.
Mesmo sabendo que muitos dormiram contigo
E morreram em teus braços.

Foste fingida aos que raramente te aceitaram
Fiel aos que tu educas, no silencio,
No choro em momentos de vazios profundos.
Não me deixe preso, cego, pois não sou como tu esperas.
Tenho os meus medos,
Mas, és tu quem se esconde dentro de mim e não eu em ti.
Ah! Seja minha amante e tente ganhar meu sorriso esta noite.
Socorre-me, pois sou pobre sem você, esperança...

1 compartilhamento
Inserida por weslleyviana