Nilo Ribeiro: O poeta e o vagabundo... (Nilo Ribeiro)...

O poeta e o vagabundo...
(Nilo Ribeiro)

Na barbearia, dois personagens,
um poeta, um vagabundo,
eles contam suas vantagens,
ambos deliram com o mundo

o poeta como era de se esperar,
conta em versos sua estória,
fala da mulher que o fez apaixonar,
que ela não sai da sua memória

de amor o vagabundo também fala,
teus olhos contém tristeza,
diz que não tem o dom palavra,
que a verdade é a sua riqueza

o poeta em sua explanação,
fala da sua vida,
fala da sua inspiração,
cultua a sua diva

- "meu caro amigo,
minha felicidade é sem dimensão,
o amor se encontrou comigo,
hoje eu vivo uma bênção

amo uma linda mulher,
por ela sou amado,
isto é tudo que se quer
para um amor encantado

mas juntos não podemos ficar,
o poeta, do amor se abdica,
pois a sociedade não pode suportar,
ela é inteligente, bela e muito rica"

o vagabundo também se expressa,
e o coração ele abre,
ao poeta ele confessa:
"eu acredito em milagre"

- "encontrei a mulher perfeita,
do meu coração virou dona,
uma mulher que me respeita,
uma mulher que se apaixona

a ela me entreguei,
fiz juras e confessei,
com seu amor eu morrerei,
e para o Além eu levarei

um amor também impossível,
não está ao alcance da gente,
por uma coincidência incrível,
ela também é rica, linda e inteligente"

pelo espelho da barbearia,
uma estória de coragem,
só mesmo em poesia,
poeta e vagabundo são os mesmos personagens...

1 compartilhamento
Inserida por NILOCRIBEIRO