Anônimo: Olá meu querido, como você está? Vou...

Olá meu querido, como você está? Vou escrever esse texto para aliviar o que sinto, tentar tirar tudo que é relacionado a você de dentro de mim, embora em saiba que você jamais vai ler isso. Na verdade, prefiro assim. Se eu chegasse a te dizer que não penso mais em você, eu estaria mentindo. Mas de forma alguma, não quero que você saiba disso.

Depois que terminamos, eu sofri demais. Meu Deus, achei que meu mundo fosse acabar. Hoje não sofro mais por isso, embora eu ainda pense muito em você. Sim, desde o nosso primeiro encontro, oito anos atras, acho que não houve um dia em que eu não tenha lembrado de você. Mas enfim, depois que terminamos, tentei tirar você da minha vida e te substituir. Tentei encontrar você em outros caras, mas só pegava raiva deles, sabe porque? Porque nenhum deles era você. Coitados, alguns eram incríveis, eram tão legais comigo e de forma alguma mereciam sofrer. Mas não adianta, nenhum deles era você, e eu queria apenas você. Bom, você foi o único que amei de verdade. Fomos amigos por um ano, depois namorados por quase três anos e meio e depois disso, três anos longe de você. Tão engraçado, depois que terminamos nos afastamos de uma forma tão ruim. Era como se a gente tentasse esquecer o quão próximo nós já fomos. Mas não adianta, tantos momentos incríveis ao seu lado, tantos amigos em comum, simplesmente não posso fingir que você não fez parte da minha vida, e ainda faz. Não morro mais de amores por você, mas de forma alguma, te deixei no passado. Eu aprendi a viver sem você, aprendi a viver sem amar você. Engoli a seco meu orgulho, afinal, a escolha de terminar foi sua. Mas hoje, depois de me flagrar pensando em você, depois de tanto tempo negando meus sentimentos, eu tinha que desabafar sobre isso. Queria te falar que sempre lembro de você, que apesar do nosso fim trágico, eu não consigo te odiar, embora eu tenha por muito tempo tentado odiar você, eu não consegui. Porque apesar de tudo, você já me fez muito bem, foi a minha melhor companhia quando eu achava que meu mundo ia desabar, tinha paciência com as minhas crises existenciais na adolescência(e hoje somos adultos), me fez um bem enorme durante o tempo que ficamos juntos.
Mas então, eu tenho curiosidade sobre a sua vida. Quero saber como você tá, quais seus planos, se você está interessado em alguém. De verdade, sem segundas intenções, queria passar uma tarde com você. Não posso negar você no meu passado e torço pelo seu futuro. De forma alguma, guardo rancor, porque escolhi dar prioridade as coisas boas que passamos, e felizmente, elas são a maioria. Não importa onde você esteja e para aonde você quer ir, se precisar de algo, eu ainda estou aqui.

1 compartilhamento
Inserida por droplets