Mário Silveira: Chuva Havia um tempo em que as telhas...

Chuva

Havia um tempo em que as telhas acusavam: chove.
Hoje é preciso ter a sorte de, por uma brecha,
descobrir que o mundo se molha lá fora.
Há de se dizer um eterno matuto na cidade dos grandes:
malditos sejam os prédios.

1 compartilhamento
Inserida por mariofrs