Beattriz Vieira Lopes: Choro Nobre Ventos ventam constantemente...

Choro Nobre

Ventos ventam constantemente
Vindos do oceano e trazendo consigo a tristeza

O choro de almas perdidas e desoladas
Afogadas por mágoas do passado

Não chores mais pequeno broto
Sua tristeza se faz minha também

Um dia você virá a florescer
Assim que a Lua permitir e quando o Sol se permitir

Quando a luz brilhar
Quando a escuridão transmutar

O grande carrocel que é a vida
Um dia terá de parar de girar

Quando isso acontecer, pequeno broto
Você saberá, eu saberei

Então a felicidade virá
E virá tão forte quanto as chuvas de verão

Expulsando qualquer vestígio dos ventos frios
Ventos que batiam à porta dos sem teto

Que invadiam janelas de hospícios
Como um último suspiro de perdão

Ventos que agora sopram como brisas
Trazendo toda a tristeza dessas almas perdidas

Mas desta vez,
Incapazes de chegar à você

Porque agora
E somente agora

Você se tornou feliz
Agora você é a felicidade
A minha felicidade.

1 compartilhamento
Inserida por 3Beattriz3