Sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado: Diga-me uma história de amor.. no final...

Diga-me uma história de amor..
no final do outono,
Quando em folha cor de ouro cai
E reflete no lago na lua cheia,


Quando o céu sombrio, com cinza claro,
Muda anunciando a tempestade.


Mudanças...
Sem eira e nem beira
ora chove, ora faz sol
loucuras do outono partindo e a primavera
chegando.


Conte-me sobre a forma da noite escura
Na solidão do apartamento sombrio e
estranho


Ironia ouço uma canção de amor
que parece anunciar uma profecia ...
É o hora da partida..


Diga-me uma história de separação,
A amargura da harmonia perdida.


Como se já sentindo saudades no adeus
O Sufoco, agonia ...


Diga-me uma história de amor no frio do inverno,


E irá amaldiçoar a distância,
A Ancia da chegada.

O telefone um dia considerado santo,
Hoje é amaldiçoado como louco e insano
que só tocava...hoje está mudo.


Na verdade fui eu quem o silenciou.


Diga-me uma história de amor...me diga!
Um conto do amor perdido ...


Onde ela está agora, em que lugar?
Acho que tudo foi um sonho
e que também passou..
Como a primavera na chegada do verão..!

+sonia solange da silveira Ssolsevilha

1 compartilhamento
Inserida por ssolsevilha