Nivaldo Duarte: A MORTE DO VENTO Com a morte do vento...

A MORTE DO VENTO Com a morte do vento Tudo parou... As folhas das árvores perdeu os movimentos, e as aves emudeceram. A poeira abaixou... E com o aumento do cal... Frase de Nivaldo Duarte.

A MORTE DO VENTO



Com a morte do vento
Tudo parou...
As folhas das árvores
perdeu os movimentos,
e as aves emudeceram.

A poeira abaixou...
E com o aumento do calor,
toda gente ficou no sufoco
correndo de um canto a outro
se abanando feito louco.

De nada adianta a janela do carro aberta
ao transitar pelas estradas.
Aquele vento a roçar no rosto
sumiu de forma inesperada.

O mundo todo está em alerta
com a falta do vento.
Vento que sopra...
Vento que vem e vai!
Vê-se volta,
à bater em minha porta!

1 compartilhamento
Inserida por nilduarte