Felipe Belotto,: Nós não existimos, VÁ EMBORA Me faço...

Nós não existimos, VÁ EMBORA

Me faço calvário do Solipsismo
Pois tudo impede de existirmos
Invólucro da carapuça de estar vivo
E de teimarmos, e de Insistirmos

Comuna das faculdades mais imprecisas
Cálice da Singularidade Inexpressiva
Grilhões onipresentes do agora
Nós Não Existimos, VÁ EMBORA!!!!!

Me volto da naúsea de 'mim" datar
Anacoreta sem desejar
Os degredados filhos de Eva
O Ostracismo dessa Gleba

Nostálgico tal qual são todos
Os desprovidos desse bojo
verborreia da falsa desforra
Nós Não Existimos, VÁ EMBORA!!!!!!

1 compartilhamento
Inserida por obrusquense