Juliana Oliveira: Fra[s]co Talvez nem o que esperamos...

Fra[s]co Talvez nem o que esperamos tanto, seja realmente o que nos preencherá. Talvez as mãos se sobrecarreguem E carreguem entre os dedos apenas o perfume Não... Frase de Juliana Oliveira.

Fra[s]co

Talvez nem o que esperamos tanto, seja realmente o que nos preencherá.
Talvez as mãos se sobrecarreguem
E carreguem entre os dedos apenas o perfume
Não sentido, não reconhecido.
Não me reconheço.
Não sou perfume, mas não fui sentida.
Não fui exalada.
Me esvaziaram...
Mesmo sendo fra[s]co, tinha algo dentro de mim
Solução dentro de mim
Mas não me exalaram...
Sinto que meu cheiro ficou entre as pessoas,
Entre convicções, sonhos,
Menos nas mãos de quem deveria senti-lo
Sou um perfume usado,
Com cheiro esquecido
E jogado ao vento
Para que talvez, um dia quem sabe
Volte ao frasco original e seja puro novamente.
Seja essência.
E tocado suavemente
Sentido entre os dedos
E lembrado para sempre...
Por quem jamais deveria ter esquecido.

1 compartilhamento
Inserida por JosianaRego