Alyne Amorim: Diariamente somos expostos á diversos...

Diariamente somos expostos á diversos sinais que a vida nos dá, mas os nossos olhos empoeirados pelo dia-a-dia não enxergam. Quando começamos a entender um pouco sobre a vida passamos a fazer perguntas que as respostas não virão tão cedo e nem com tanta facilidade, é aí que passamos a arriscar, andar na linha do perigo é sempre o primeiro passo, para que se possa medir o grau do próprio limite, alguns respeitam seus limites e conseguem planar com um pouco mais de tranquilidade, mas com algumas tribulações, porque a vida necessita precisa nos ensinar que após a tormenta sempre vem a calmaria e quando estamos caídos que precisamos curar nossas feridas, esterelizar o nosso coração e descobrir novas estratégias para montar o equipamento que te levará a planar novamente. Deus nos mostra as armas para enfrentar qualquer batalha, mas precisamos sempre estarmos em contato com espírito para aprender a montar as armas do combate. Quem não respeita seus limites ficará em uma linha de perigo com a qual não terá como se proteger, mas não sabe como montar as armas, usa toda a energia espiritual apenas para reclamar pelo o que está passando, mas as armas de defesa estão bem ali, debaixo dos próprios olhos, mas o pior cego é aquele que não quer ver. Porém, diante de todo o sofrimento desse sujeito, estuprador de limites, cheio de armas de defesa, mas que não consegue enxergar, Deus resolve colocar um anjo para servir de escudo desse sujeito, o problema é que nem sempre o sujeito aceita o escudo, ás vezes ele quer continuar lutando do seu jeito, Deus se orgulha dessa rebeldia e acredita que o sujeito irá conseguir, mesmo sabendo que ele quer seguir sozinho um caminho cheio de obstáculos. Deus sabe que não pode interferir, porque para ele a liberdade foi uma das melhores coisas que ele criou, porém, ele é misericordioso e ele segue ali do lado do sujeito rebelde esperando ele precisar de ajuda e até torcendo para que ele consiga aprender alguma coisa nesse caminho que escolheu trilhar. Por fim, a vida é isso, a vida é o que escolhemos viver, as trilhas são diferentes mas os ensinamentos são os mesmos, é de batalhas que se vive a vida. Deus se sente muito orgulhoso quando o sujeito, independente da rebeldia, consegue chegar ao pódio.

Alyne Amorim - 28/06/2015 14:42

1 compartilhamento
Inserida por alyneabio