O ESPELHO O espelho é um nada. É um... Dante Locateli

O ESPELHO

O espelho é um nada.
É um vidro transparente,
com duas faces que são
superfícies lisas e retas.
Se bom é plano perfeitamente.

Uma de suas faces é pintada
com tinta prateada.
O que é ele de fato em seu cerne
é uma fina camada de boa prata
sustentada por um vidro.
Ou seja o espelho é quase nada.

Porem esse nada
Reflete perfeitamente e claro
Sem ser raro ou caro
Tudo o que estiver a sua frente.

Dentro do nada do espelho
Cabe sem empenho
o infinito em espelho.

A consciências é um espelho
Do que se pensa
Que se reflete na memória
Que se mancha
com o que respinga
Entre dor, vergonha e glória.

Assim também somos um nada.
O que seria nosso vidro
Aquilo que nos sustenta
O que seria a nossa prata

Somos nós espelhos.
Somos as imagens que guardamos.
Daquilo que se passou a nossa frente
que achamos alegremente
que é o que somos.

Somos menos. É o que somos.
Somos só dois espelhos
que se refletem em angulo.
Lá no final do campo de visão
da nossa alma
vemos um horizonte estreito.

No qual nossa consciência
prisioneira se entretêm olhando.
e a ficar procurando
o que na vida de um jeito
outro algo, a que refletir.

Para de novo poder se confundir.
Achando que a imagem
que vê e reflete é ele
e que realmente existe.

Dante Locateli

2 compartilhamentos
Inserida por DanteLocateli