Um floco de neve. Despencou lá de cima,... Wilton Lazarotto

Um floco de neve.
Despencou lá de cima, sem rumo, caiu em uma noite qualquer, ninguém o viu, sentiu, mas ele passou lá no lado de fora, sozinho, com medo, com frio e desapareceu. Já pensou se você fosse um floco assim ou, muito pior, levasse uma vida assim, um relacionamento assim? Despenque na vida, mas com rumo certo, faça escolhas certas para saber onde vai cair, repousar, tornar seu porto seguro. Tudo o que faz, cada beijo que dá, cada espaço que abre, cada centímetro que deixa se aproximar ou afastar desenha o teu amanhã. Algumas vezes incrível, já outras nem tanto, por isso: pense. Escolha uma profissão que lhe de prazer, ouça seus pais, divirta-se com seus amigos e se for capaz sozinho também, sorria, ria, ame, mas ame demais, além de qualquer coisa, medo ou sofrimento sendo sempre feliz. Escolha lindamente, ouvindo a alma, os olhos, o coração quem vai estar ao seu lado para o resto da vida, enquanto despenca, repousa e despenca novamente renovando os sonhos e a vontade de viver. Esteja pronto para partir, mas partir feliz a qualquer momento. Viva cada instante, de momento em momento, passo a passo, calma a vida é longa para quem sabe onde cair e curta para quem não soube despencar. Esteja pronto para acordar pela manhã e viver o futuro que você escolheu viver, engrandeça a vida hoje para que seja ainda maior amanhã. Faça dar certo, escolha alguém que também quer dar certo, escolha alguém que coloque vírgulas e não pontos, que recomece, teime, tente, lute, valorize, que veja você despencar e se atire junto sem medo. O seu relacionamento de amanhã é reflexo do que fez ontem, por isso, livre-se da mesmice, da preguiça, da rotina, levante e despenque. Nunca esqueça que enquanto despenca o destino busca o que fez para trazer o que merece receber, pense nisso.

1 compartilhamento
Inserida por iiiiiii