Aislan Fonseca: No sombreado da vida eu me destaco....

No sombreado da vida eu me destaco.
Entre as mais antigas lembranças...
Uma medalhinha, um cartão, um sorriso, um aceno mão que vai se nublando pela ação do tempo...
Restos de coisas que ficaram na memória...
Fragmentos de vidas, fragmentos de encontros...
Ficamos impregnados pelo sabor daquela vivência.
Existem pessoas que deixam entrar luz em nossas vidas.
Coração que ama procura encanto nas pessoas que ele esbarra.
Sempre a procurar o brilho do sol no amanhecer.
É a fantasia que insiste em brincar com a gente.
É um novo sentido e razão de viver que chega sem avisar...
Preenche os cantos da alma.
Se torna o ponto de concentração.
Da esperança, alegria e felicidade.
Sentimentos são lançados ao vento.
Olhares são lançados aos horizontes.
É o olhar que se volta para as estrelas.
E depois se perde a procurar em todas as pessoas uma só.
É um pouco de mim que parte.
Um pouco de outrem que fica.
E ao entrar na vivência de alguns indivíduos.
Aprendi o quanto o amor é um sentimento a ser cada vez mais aprendido e compreendido.
Ao ser preenchido pela essência de algumas pessoas.
Aprendi que o amor não pode ser despertado por uma varinha de condão como se fosse um fenômeno encantado.
Que só quem tem o dom de amar possui um dicionário de palavras nobres e inestimáveis impressas no coração.
Que somente o coração que ama sabe entender e escrever de sentimentos extraordinários.
E que de todas as maravilhas que procurei.
Era simplesmente de amor que minha alma precisava...

1 compartilhamento
Inserida por aislanfonseca31