O mosquito - Simy: Febre da alma, tarde de cama, um trago...

Febre da alma, tarde de cama, um trago no café sem sabor - inflamação na garganta. Manoel Bandeira me acompanha, pelas horas entre cobertas, no rádio noticias m... Frase de O mosquito - Simy.

Febre da alma,
tarde de cama,
um trago no café sem sabor -
inflamação na garganta.

Manoel Bandeira
me acompanha,
pelas horas entre cobertas,
no rádio noticias me atingem
de falcatruas descobertas.

presos políticos de outrora
são políticos presos de agora,
e nada mais me surpreende
nem a desilusão cada vez mais frequente.

dormente,
não vejo nada que mereça meus versos com urgência,
a não ser um maldito mosquito
Com quem travo uma luta por conveniência...

1 compartilhamento
Inserida por VandalismoPoetico