Diessyka Monteiro: Meu Amado Quando vejo a tela de cristal,...

Meu Amado

Quando vejo a tela de cristal,
Seu semblante diante a minha face,
a imagem que se prende ao meu olhar,
A melodia que faz meu coração entoar,
Ou se o vento sopra o nossa perfume,
Tudo me conduz para perto de ti.

Como se a noite, o dia, o céu, as estrelas,
O sol, as lágrimas, a tristeza, as imperfeições,
a felicidade e o deleite me levasse até você.
Pequenas e grandes sensações que me
Conduzem no caminho certo, incerto.

Mas se queres partir, deixar de me amar
Juntaria as partes que ainda me restam
E como um exército lutaria inconstantemente
Contra um coração que insiste em querer-te
Todo o meu ser ama tudo em você.

Se resolveres seguir o vento que nos atormenta,
Ou a vasta loucura de um mundo em desamor,
Ou cuidares de moradias que nunca te pertenceram,
Lembre-se que neste dia, procurarei outra habitação.
As minhas raízes sairão em busca de terra fértil e segura.

Mas se de repente decidir ficar,
E sentires que a mim foi destinado
que meu abraço alimenta teus dias,
se todas as noites desejares minh`alma,
meu amor, mostrarei toda a doçura de ser amado.
Serás os versos das minhas poesias,
então eu serei as notas da sua melodia..
Enquanto viveres nada acabaria
Pois tudo te daria.

1 compartilhamento
Inserida por Diessyka