Sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado: Olha meu bem, Não me julgue pelo que...

Olha meu bem, Não me julgue pelo que és.. Não sou normal. Não me coloque em catálogos, não sou um objeto. Não me etiquetes, não sou uma mercadoria. Não me julgu... Frase de sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado.

Olha meu bem,
Não me julgue pelo que és..
Não sou normal.
Não me coloque em catálogos, não sou um objeto.
Não me etiquetes, não sou uma mercadoria.
Não me julgues, não sou seu réu.
Não me acuses, não és meu fiscal.
Não me condenes, não és meu juiz.
Não me emoldure, não sou um quadro.
E,
NÃO ME DEFINAS....SOU UM MISTÉRIO.
NÃO MENOSPREZE MINHA INTELIGÊNCIA..
VOCÊ VAI TER UMA SURPRESA..

..

1 compartilhamento
Inserida por ssolsevilha