Poeta Dolandmay: A MINHA CASA Amo-te, escuro-silêncio,...

A MINHA CASA Amo-te, escuro-silêncio, dos amados, Quais na tua solidão se alimentam! Aos seus amores não inventam Olhos caídos de sentidos conjurados. Amo-te, e... Frase de Poeta Dolandmay.

A MINHA CASA

Amo-te, escuro-silêncio, dos amados,
Quais na tua solidão se alimentam!
Aos seus amores não inventam
Olhos caídos de sentidos conjurados.

Amo-te, escuro-silêncio, dos pecados,
Quais nos teus ardores amam!
Nas tuas entranhas cantam
Aos espíritos que te vagam desolados...

Das almas que a tua casa é conforto,
Sou de igual mendigo-absorto
No desejo ao teu perfume, em flor...

Amo-te, escuro-silêncio, das sepulturas,
Dos quais te morrem às amarguras
Por renascer dentre as verdades o amor.

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta