Poeta Dolandmay: A MINHA VIRGEM Ela me olhava... tão...

A MINHA VIRGEM Ela me olhava... tão insana me olhava Com os teus olhos negros enfeitiçados... Em prazer ensandecido navegava Ao meu corpo teus desejos maculados... Frase de Poeta Dolandmay.

A MINHA VIRGEM

Ela me olhava... tão insana me olhava
Com os teus olhos negros enfeitiçados...
Em prazer ensandecido navegava
Ao meu corpo teus desejos maculados...

Ela me olhava... e tão demente cobiçava
Os meus sentimentos endoidados...
Em paixão constante sussurrava
Aos meus ouvidos teus dizeres segredados...

Tão louca, embevecida, minha virgem,
Minha pomba, minha deusa da vertigem,
É dos meus olhos teu real engano...

Que inculta à insanidade ela me via...
Ao meu olhar, que de ambição ensandecia
Sem eu mesmo a ver de corpo humano...

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta