Cecília Almeida: Não sabemos para que viemos, mas aqui...

Não sabemos para que viemos, mas aqui estamos nós, e estamos vivendo. Não sabemos ao certo o nosso papel nessa história, mas estamos nos empenhando para fazermos a coisa certa. Quantas vezes já colocamos tudo a perder? Quantas vezes erramos? Quantas vezes nós nos batemos no mesmo erro até superá-lo? Quantas vezes acreditamos estar vivendo o fim? Mas que vida seria essa? Uma vida sem angústia, sem medo, sem ansiedade, sem dúvidas, sem erros, uma vida sem amores, sem desamores, uma vida sem luta, uma vida sem derrota, uma vida sem vitória? Que vida seria essa? A vida é isso, amigo, somos colecionadores de dores. Mas não se esqueça de uma coisa, valorize cada paisagem, tudo que seus olhos estão vendo agora podem estar vendo pela última vez, conte os seus passos até chegar em casa, estes podem ser os últimos. Perca o fôlego a cada gargalhada, não sabemos o dia de amanhã. Também estremeça a cada lágrima, pode ser a sua última oportunidade de senti-la. A única coisa que sei é que a vida só tem um começo e o um fim, e você precisa viver enquanto ainda tem tempo. O sol brilhará para você, e a tempestade por mais forte que seja, irá cessar. Não viva esperando pelo fim, viva para que o fim não se aproxime tão cedo.

1 compartilhamento
Inserida por cecilialispector