Diôgo Pantoja: Quando o vento passa tocando sobre as...

Quando o vento passa tocando sobre as folhas verdes...

fluem entre nós um conjunto de cumplicidades, onde devemos ficar surdos e permitir ouvir a canção que brota com o sopro do vento, e com os acordes das Palmeiras.

Onde você diz! ''Isso que é canção'', eu confirmo no silêncio, apenas olhando para você...

Você é uma flor que se destaca em detalhes sobre o mato a beira da estrada, onde caminhamos.

Entrego os espelhos de meus olhos á você, para que obseve os detalhes daquela flor vermelha que com detalhes se forma em meio ao botão!

E como ela se forma, que você me observe também... só que com bastantes detalhes... E nesses detalhes percebas o meu amor!

Pois, Quando você sorri para mim, seus lábios, formam também meu sorriso...

E teu sorriso para mim representa o princípio da felicidade. Pois, seu sorriso toca meus lábios. Embora tão distante esteja...

Estamos longe... Mas já caminhamos um passo juntos, e dois passos distantes... Você caminha para sentir o sol.

E eu caminho para sentir a lua... por isso flutuo ao seu lado! Para sentir o vento que tocam as folhas verdes!

Eu sou o sol, você é a lua, o vento é o amor e as folhas verdes são os toques.

Apenas sinta o Vento que perpassam nossos corpos, e vivamos cada detalhes dele com intensidade. Fazendo dessa magia o resplendor de nosso amor.

(Diôgo Pantoja)

1 compartilhamento
Inserida por diogopantoja