Matheus Rodrigo Machado: Portal para o passado Sair cedo e chegar...

Portal para o passado

Sair cedo e chegar ao fim da tarde, atravessando invernadas, sangas e capão mato, isso também tem seu valor.

Sentindo o cheiro doce do campo provindo de flores nativas, onde um vento constante se encarregava de adocicar e refrescar minha cara num sol de novembro.

Junto ao galope me fazia sentir que eu estava em outro tempo. Tempo? – Sim! – Em um período em que “trabalho” era árduo porem compensatório, se podia ficar em contado com as obras do criador, pressentindo a energia e o amor detalhado de cada criatura e relva, tudo isso me fez preencher o um vazio provocado pela vida rotineira por entre as obras de concreto feita por homens.

De relancina eu via postes e fios levando energia elétrica e progresso para cada povoado, me fazia recordar que eu estava em 2013. Às vezes ao olhar para este céu azul alguns riscos brancos no céu, deixava intender que existe meio de transporte mais potente e veloz que um pingo bem encilhado. Mesmo assim digo enquanto tiver a oportunidade de ter um matungo de companheiro, não troco por nada esta alma companheira por pedaços de metal.

1 compartilhamento
Inserida por matheusrmachado