Fmauro: O tempo. Ninguém, mas ninguém mesmo...

O tempo.
Ninguém, mas ninguém mesmo sabe o quanto tempo temos para viver do lado da pessoa amada.
Quanto vale um momento?
É por isso que num simples tocar de mãos eu eternizo na memória, no pensamento.
No dia do amanhã talvez só me reste às memórias guardadas, os momentos vividos.
É bem verdade que a vida não é somente angustias ou insatisfações, mas elas aparecem com maiores freqüências e acabam sucumbindo o amor e as paixões.
Quando dizem que o amor é sego é porque a mente pensa tolices e o coração dá créditos, o resultado disto são arranhões no amor, no relacionamento, tendo em vista os olhos estarem fechados e direcionados apenas para as perfeições da pessoa amada e não lembrando que o ser humano é acobertado também de falhas , de individualidades e a diferença entre as razões e as emoções tornam-se mais aparentes, mais evidentes.
Acredito que a realidade dos fatos é que determina o tempo de tudo; do amor, da paixão e também do ódio, porque não?
Se pudéssemos nos colocar no lugar um do outro, ai ficaria fácil entender atitudes até então complexas. Até mesmo o tempo ficaria mais fácil de ser entendido.
Se ainda há tempo, se o tempo fora perdido ou se o tempo é agora.
Mas como o tempo não fala, ele somente passa, aprendo com ele a cada dia, a sabedoria do silêncio.

1 compartilhamento
Inserida por fmauro