Amanda Lemos: Há motivos para comemorar? Na semana...

Há motivos para comemorar ?



Na semana passada comemorou-se a data histórica da Independência do Brasil, um dos feriados nacionais mais importantes.
7 de setembro de 1822, proclamado aos gritos "Independência ou morte" as margens do riacho Ipiranga, entoado por D. Pedro I, ato simbólico que refletiu na emancipação política do Brasil.
Hoje em dia, as comemorações do Dia da Independência ocorrem em todo o território nacional, com a realização de desfiles, solenidades públicas, espetáculos musicais e diversos tipos de manifestações patrióticas.
Tendo em vista a situação atual que o país se encontra, um grande dilema emerge: há motivos para comemorar ?
Se essa questão fosse respondida em curtas palavras, e de forma consciente, a resposta seria sim.
Sim, há motivos para se comemorar.
Pessimistas e muitos de classe média que vão as ruas protestar irão dizer que não, afinal de contas a mídia, por vezes, manipuladora, insufla com casos de corrupção, desemprego, estatísticas eleitorais da presidenta caindo em média de pontos entre outros inúmeros aspectos negativos que camuflam toda carga positiva brasileira.
Não se deve negar, é claro,que muito ainda há a ser feito.
Infelizmente os casos de violência no país são assustadores, mais de 70 milhões de pessoas vivem na margem da exclusão e pobreza,e a corrupção brasileira tornou-se cartão de visita para o mundo. Todavia, não se deve esquecer também que todo país é feito de pontos positivos e negativos e que não se muda um país maximizando apenas pontos desfavoráveis e não agindo efetivamente.
O que se comemora, afinal? Comemora-se o fato de o Brasil ser exemplo mundial no combate à AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, comemora-se o país ser a 8ª maior economia do mundo, comemora-se também o fato de o Brasil possuir o mais moderno sistema bancário do planeta, comemora-se ser a nação mais poderosa da América do Sul e possuir o segundo maior parque industrial nas Américas, e não apenas isso, comemora-se ser o Brasil o 13º maior produtor de conhecimento e a terceira maior democracia do mundo...

Ou seja, há o que se comemorar.

Ser patriota e um cidadão que não foge a luta não se trata de ser um brasileiro que só vai as ruas protestar, mas sim que protesta e age significativamente para a melhoria da nação.
Um país não se constrói apenas com palavras e gritos, mas também e, sobretudo, com boas ações.

1 compartilhamento
Inserida por amandalemos