Benjamim Marques: Um dia conheci uma menina, o seu sorriso...

Um dia conheci uma menina, o seu sorriso era magico, tudo brilhava ao vê la sorrir, a sua alegria era contagiante, sincera e única, ela revelava um amor pela vida, que fazia qualquer um pensar, que segredo esconde ela para tornar tudo tão simples!?
Tive a sorte de a conhecer, de a ter a meu lado, de ter o melhor que ela tinha para oferecer. O seu olhar transformava tudo que havia em mim, quando
era triste fazia me querer muda-lo, quando era um olhar de desilusão fazia me sentir envergonhado, quando era apaixonado tudo parecia belo, quando era feliz fazia me sentir realizado. O seu toque era arrepiante, fazia querer parar tudo e sentir aquela sensação para sempre. O seu abraço era acolhedor, calmante, mais que um abraço era um aperto que me aquecia a alma.
Sentir o seu corpo gelado junto ao meu, não há forma de descreve-lo, aquece-la juntinha a mim trazia uma sensação de paz, de amor, uma sensação de tal forma extasiante que quando ela dizia: "Já é tarde tenho de ir..", não conseguia largar, queria a ali, no silêncio daquela cama, para toda a noite, para toda a vida.
Adorava vê-la dormir, acarinha-la enquanto ela, como quem sente que está ali alguém para a mimar, se aconchegava juntinha a mim. E até a forma como ela ressonava e ás vezes se babava me apaixonava, vê-la a acordar desajeitada, envergonhada enquanto dizia: "Estava a ressonar bebé?" , nesse momento adorava olha-la nos olhos e timidamente lançar lhe um sorriso, beija-la e pensar para mim: "Amo te mesmo assim, és perfeita para mim.".
Surpreende-la e ver a sua expressão tímida e desajeitada, sem saber o que dizer ou o que fazer, fazia me corar, ficar tão desajeitado como a vira ficar, esses momentos faziam me nunca querer deixar de ver a sua reacção ao surpreende-la. Adorava ouvir la dizer: "Oh bebé!", para o bem e para o mal, tinha se tornado a nossa forma única de dizer, Eu Amo-te tanto.
Ela, era o mundo para mim, ali tão pertinho de mim fazia me sentir que tinha tudo o que alguma vez necessitava. A tristeza que me assombra por não a ter mais, faz me derramar muitas lágrimas de arrependimento, por sentir que por ela, devia ter dado mais, devia ter feito tudo o que parecia impossível, porque ela merecia, porque por ela nada era demais e tanto era o meu desejo de tudo lhe dar.
Nunca esquecerei essa menina de olhar doce, e quando penso nela, depois de derramar uma lágrima, nunca deixarei de lançar um sorriso, porque para alem da saudade fica a alegria de um dia a ter tido.

1 compartilhamento
Inserida por joelbenjamim