Valmir Mizio: Chegando até aqui, começo a comparar a...

Chegando até aqui, começo a comparar a vida, até de uma forma surreal, imaginária, mas com um certo sentido, com um parque de diversões. Daqueles com milhares de brinquedos que quando chegamos perto, ficamos vislumbrados, encantados, loucos por descobrir cada um. E quando ganhamos o passaporte da alegria para entrar nessa loucura alucinante, achamos que temos o tempo necessário para usufruir de tudo. É claro, somos iniciantes e vamos, a partir de agora, descobrir. E aí, despreocupadamente e com o tempo limitado, começamos perceber que não vamos conseguir. É a hora de descobrir as frustrações. Observar que alguns lugares, nem vamos chegar perto. Outros tantos vão ficar no nosso imaginário e nos dando apenas o sabor da vontade/desejo. E ainda vamos ter que ficar observando o amigo, aquele que soube planejar o tempo, que foi astuto, aproveitar mais que todo mundo. E ao sair, ter aquela sensação que podíamos ter tudo, mas não tivemos. Talvez esse paralelo mostre que devemos aproveitar o máximo nosso tempo nesta vida com o que realmente vá nos tornar "grandes" como pessoas. Parar de esperar um cometa cheio dos nossos sonhos e desejos cair no nosso quintal. A lição mias clara da vida é que ela, durante nossas idas e vindas, quedas e superações, vai nos proporcionar muito, mas não será tudo. A vida é feita de escolhas, tenho dito.

1 compartilhamento
Inserida por valmirmizio