Kamylla Mazzoni: Eu me lembro bem. Eu já amei nessa...

Eu me lembro bem. Eu já amei nessa vida, eu já amei alguém. Esse meu coração duro e pesado não se transformou nisso sozinho. Teve uns dedinhos do destino e de um amor que se transformou em dor. Eu não sabia conciliar isso, senhorita. E foi o que modificou-me. Vou tentar te explicar: Eu conheci uma moça, com os olhos que parecia que o diabo havia á dado pois me encantou de primeira me fazendo perder a cabeça e a respiração. Eu passei metade da minha vida desejando ficar eternamente nos braços dessa moça, a amando, a fazendo feliz. Quando na verdade, aquilo tudo era um caos. Mas meus olhos estavam envenenados que eu nunca havia percebido. E daí, um dia, tudo pôs-se um fim. Por mais que lindas, as coisas são e continuarão a serem findas. É trágico. Porém, a verdade. Essa moça foi embora. Eu chorei, sofri, larguei o trabalho, a faculdade. Afundei-me na escuridão profunda, que nem a luz no fim do túnel que tentaram me mostrar eu não conseguia ver. A mais de três anos que eu não saio desse quarto, desde a última vez que fui ao médico. Sabe o amor? Esse que todos disseram ser lindo, espetacular e surreal? Ele. Ele mesmo. Acabou com a minha vida. Depois de amar aquela moça eu jamais voltei a sorrir. Olha, eu sinceramente não sei definir esse tal de sentimento que denominam de amor. Mas, senhorita, só posso confirmar-te uma coisa: O amor, quando é consumido demasiadamente pode causar uma ressaca que ninguém em seu estado sã corporal, psicológico e mental consegue curar.

1 compartilhamento
Inserida por kamyllam