Amanda Sanches: E, de repente, ele apareceu do nada na...

E, de repente, ele apareceu do nada na minha vida. Eu não estava esperando, quando olhei para o lado e dei de cara com ele. Eu já tinha até me esquecido de como era bom sentir saudade, de como era bom ficar pensando o dia todo em alguém que não me faz sofrer. Depois de tanto tempo, eu voltei a sentir a leveza de me interessar por outro alguém, sem o peso do passado, o medo de dar errado e sem as minhas paranóias. Me vi liberta e ao mesmo tempo presa. Mas dessa vez é diferente, eu sei. Eu não to sozinha nessa história, somos nós, nós que não apertam, nós que não desatam. Criamos um laço, que ninguém consegue desfazer. É tão bom essa sensação de liberdade, de deixar tudo o que me fez mal ir embora, para dar espaço ao novo. É uma felicidade simples, entende? Não to surtando, nem planejando um futuro lindo e coisas do tipo. Sem planos, sem expectativas, sem decepções. Agora o meu sorriso é verdadeiro, sem nenhuma obrigação e sem motivo aparente também. Ele me faz bem, me faz querer ficar por vontade própria e não por algum tipo de interesse. Não estou com ele para me distrair, ou tentar adormecer a minha dor. É pele, é olho no olho, é arrepio; a gente dá boas gargalhadas juntos, e isso já é motivo pra eu ficar. Faz pouco tempo que lembrei como é dormir e acordar feliz. Faz pouco tempo que as coisas voltaram a ter sentido. Faz pouco tempo e, ainda assim, parece que nos conhecemos à anos, quem sabe.

3 compartilhamentos
Inserida por amandasanchees