José Borges Neto: Saudade, ê saudade... Tú não me...

Saudade, ê saudade... Tú não me abandonas, prende-me em teus braços Abraça-me forte, tira-me o ar. Ô Saudade, que machuca minha alma Que estraçalha meus sonhos,... Frase de José Borges Neto.

Saudade, ê saudade...
Tú não me abandonas, prende-me em teus braços
Abraça-me forte, tira-me o ar.
Ô Saudade, que machuca minha alma
Que estraçalha meus sonhos, perdoe-me, sou apenas criança.

O que mais posso sentir
Se és tú, saudade maldita, que me têm por completo.
Detêm direitos, não concedidos, sobre mim.
O que sou eu, saudade?
Sou teu eterno escravo?
Ou teu amante, teu intimo refúgio?

Por que não procuras outro, saudade, e faz dele teu cigarro?
O fume, o sinta, o acabe, e faça-me um favor: morras com ele!

Saudade, já machucou-me tanto
Que para mim, qualquer instante sem ti é como estar nas nuvens.
Feliz, saudade? Só pode estar, ao me ver aqui caído, feito folha morta.
Perdoe-me saudade, afasta-se de mim, e leva meu sofrimento.
Perdoe-me vida, desisti cedo demais...

1 compartilhamento
Inserida por JoseBorges