Johnny Kwergiu: Código Morte É triste como tudo muda...

Código Morte

É triste como tudo muda tão depressa, como você muda tão depressa.
Você muda o cabelo, muda as roupas, muda o dia, muda as tardes, muda a esperança, muda com os ventos.
Dói saber que a cada dia uma novidade surge em você, que não mais terá o brilho real de ontem.
Ser ontem não machuca tanto.
Uma cicatriz marca o seu riso jovem perolado. Eterniza no corpo o inverno aquecido pelo beijo.
Mas tudo muda, envelhece sem trilha sonora.
Por mim, você seria a mesma que lembrava os recados, a mesma que retornava as ligações, a mesma que preferia chá ao invés de café. Não precisaria deixar de ser para ter. O silêncio nem sempre foi o melhor rumo a se tomar naquelas tardes sombrias.
O passado idealiza o futuro, e o presente fica nas mãos de quem mais sonha. Como sinto falta da sua história mal contada.
Longos e dourados caminhos cruzavam por seus dedos, ouvindo os suspiros do relógio da parede. Como pôde mudar isso?
Nossos dias são apenas segundos preparados pela morte. Perdemos tempo, o suficiente para lembrar quem fomos.

1 compartilhamento
Inserida por JohnnyKwergiu