Amanda Sanches: Agora já não faz mais diferença. Não...

Agora já não faz mais diferença. Não faço mais questão. Eu queria antes, no passado. Mas agora? Não mais! Sabe, eu tenho pena de você. Te vejo por aí, com alguns amigos, cerveja na mão e olhar perdido. Foi pra isso que você escolheu a liberdade? Sei lá, eu pensei que você ia curtir um monte, ir pras baladas, beijar outras bocas. Pensei que você iria aparecer com uma mulher diferente por semana. Mas não. Sempre te vejo parado em algum barzinho, rodeado de amigos, sem nenhuma mulher. Lembro quando você me disse que não queria se envolver, não queria dar satisfações de onde ia, com quem ia e, que horas voltava. Bela escolha você fez. Mas eu te entendo, é completamente compreensível; mulher dá muito trabalho né? Os amigos não! Os amigos você paga uma cerveja pra eles e, eles ficam felizes. Mulher é diferente, você tem que dar carinho, tem que cuidar, tem que dar atenção mesmo que esteja passando futebol na televisão. Ah não! Ter uma mulher cansa demais, né? tudo bem, só não me venha agora com essa conversa mole, essas palavras fáceis; porque eu não acredito mais. Eu acreditei muito que você iria desapegar da liberdade, que iria dar valor em tudo o que éramos juntos. Esperei por muito tempo por isso. E você o que fez por nós? Nada! Só ganhou tempo em cima de mim. Não me deixava ir embora, mas também não me pedia pra ficar. Dava um passo na minha direção e recuava dois. Eu ficava esperando que você me desse um sinal de fumaça, enquanto eu soltava rojões pra quem sabe, você me notar. Te dei trocentos avisos. Se eu fosse embora, eu não voltava mais. Você não botou fé em nenhum deles, e pagou pra ver. As vezes vocês aparecia, me fazia feliz por um dia e, depois eu tinha que sobreviver à semanas de saudade. Parei. Pensei. Comparei. Definitivamente não compensava. Foi quando eu percebi, pra me dar valor, você teria que me perder. Você me perdeu e eu finalmente me encontrei. Não é maldade minha, foi você quem escolheu que fosse assim. Só não me venha agora com esse arrependimento barato, que não dura nenhuma semana. Eu te falei que eu não voltava, você não quis me ouvir. Por falta de aviso não foi.

1 compartilhamento
Inserida por amandasanchees