Meu próprio mundo. Já vai fazer 2... Karine Lima

Meu próprio mundo.

Já vai fazer 2 anos, desde que meu filho nasceu, que não conheço pessoas novas, faz 2 anos que não fiz novas amizades por está me dedicando exclusivamente ao meu filhote. As vezes chego a pirar aqui, mas também quando tenho oportunidades de fazer o contrário, prefiro ficar em casa e curtir minha família.
Eu tenho pouquíssimos amigos e todos já são amigos de longa data, mas as vezes sinto falto de conhecer pessoas novas, conversar sobre assuntos novos, sair dessa rotina de dona de casa e mãe. As vezes me sinto sufocada e até doente.
Tenho me esforçar ao máximo para não pirar. Quero logo que meu filho fique mais independente, comece a estudar para eu voltar as minhas atividades e me sentir útil como empreendedora e não só como mãe. Eu sou bastante reservada, difícil me abrir com as pessoas, me envolver e fazer novas amizades. Quando saiu por aí, procuro cumprimentar a todos, mas só fica nisso. Não sou de puxar conversa, até porque não conheço a pessoa, e não aguento mais falar da minha vida de mãe e esposa, não é que eu não goste, é porque não tenho o que falar. Minha vida só não virou uma rotina, porque o meu filho e meu marido não permitem, mas se não fosse isso já teria pirado.
Amo minha família, sei que isso tudo é uma fase, me privei do mundo para criar o meu filho e por não confiar em babá. Já pensei até procurar um psicologo, um terapeuta, para explicar o que realmente acontece comigo. O porque de não permitir que pessoas se aproximem de mim, porque me privo do mundo e das pessoas. Tem dias como hoje, que sinto que meu espirito, minha alma está doente e morrendo aos poucos. Tento me distrair de alguma forma, para ver se não piro de vez, mas sempre me vejo no mesmo lugar.

1 compartilhamento
Inserida por belaclick