Carolina Duarte: Com o tempo aprendi a ver as coisas com...

Com o tempo aprendi a ver as coisas com outros olhos, passei a ser mais realista comigo mesmo. Percebi que amar me deixa completamente cega e que, por esses motivos, posso cair inúmeras vezes e, mesmo assim, não pensar em desistir. Parei de ficar esperando dos outros atitudes que somente eu tomaria. Com o tempo fui amadurecendo, melhorando em vários aspectos, e tentando amenizar meus maiores defeitos. Mudando de dentro para fora. Mudança essa, que pode ser interrompida em um piscar de olhos. São necessários poucos segundos para meu mundo virar completamente de cabeça para baixo. Essa minha inconstância me faz ir de um extremo ao outro, em apenas alguns instantes que paro para pensar sobre a vida. Não é que eu queira voltar atrás, nem voltar a ter a vida que tinha antes. Assim como todos os demais, também procuro evoluir. Então porque agora eu iria regredir? Foram tantos e tantos avanços que agora, em meio a toda essa confusão, perigam ir por água a baixo. Tantos momentos deixados para trás, lembranças fortes, das quais não consigo me livrar. A vida me prega peças, e ao decorrer do tempo ela vai me mostrando que não é tão fácil assim manter o controle. Quero tudo, quero tanto, que acabo no fim não sabendo nada ao certo. Quando acho que as coisas estão se encaminhando, sempre aparece algo para me questionar se é realmente isso que quero. Me pergunto então o que fazer? Sendo que meu maior problema sou eu mesmo. Já não consigo mais entender o que realmente quero para mim. O que posso fazer se perdi a noção das coisas, se cheguei ao ponto de ficar tão confusa, que me enredo em minhas próprias palavras? Já é tarde e eu ainda estou reflentindo sobre o que fazer, sem encontrar nenhuma mísera resposta. O tempo passa, as palavras saem como pensamentos; sem se encaixar; meio sem sentido, assim como eu me encontro.

1 compartilhamento
Inserida por Ebonyworld