Coleção pessoal de VERLUCI

21 - 40 do total de 93 pensamentos na coleção de VERLUCI

É muito bom ter amigos que nos fazem sorrir, que compartilham segredos e tentam nos ajudar a resolver nossos problemas; que nos visitam quando deles estamos precisando; que nos dão colo quando estamos fragilizados e que gostam de nós como somos, com nossos defeitos e nossas manias.

Verluci Almeida
1 compartilhamento

Enquanto houver sonhos, amor, esperança e fantasias, haverá poetas e poesias.

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: esperança sonhos

Enquanto houver um arco-íris no céu, estrelas e luares, flores e pássaros, haverá poetas e poesias.

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: arco-íris luares

Borboletas são flores que voam para alegrar e colorir a nossa vida.

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: borboletas flores

A DANÇA DAS HORAS

Horas que entristecem
que demoram a passar,
no ritmo de uma dança
monótona... que cansa!

Tic- tac... tic-tac
e nunca avança.

A lentidão do ponteiro
quando amantes longe estão.
Novamente o triste esperar
e o ponteiro vencendo mais horas.

Passam-se os segundos
Passam-se os minutos...
Os dias... meses e estações.

Tic-tac... tic-tac...
E as horas vão passando
em ritmo monótono
e ele vai rodando, rodando.

Tic-tac... tic-tac...
no insensível mostrador.

Horas que demoram a passar
paradas no tempo...
No sofrer do não amar.

Horas que não se cansam de passar.
Eu aqui sozinha e insone,
olhando o ponteiro em sua dança
monótona... que cansa!

Tic-tac... tic-tac...
e nunca avança!

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: horas lentidão

CANTILENA DA CHUVA

A chuva que escorre
lentamente pela vidraça
suaviza minha tristeza.

Canta um doce acalanto
acordando a poesia
que mora em mim

®Verluci Almeida
190109

Verluci Almeida
2 compartilhamentos
Tags: cantilena chuva

CATA-VENTOS

Ah! Os cata-ventos...
Alegres, coloridos, giravam muito rápido,
embalados pelo vento, nas belas tardes
de minha infância. E o tempo girava bem
devagar, nas tardes mornas de domingo.
Hoje, não vejo mais cata-ventos nas praças.
Hoje, o tempo gira muito depressa!
Todos tem muita pressa!
- Que pena!

®Verluci Almeida
050211

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: cata-ventos tempo

AMPULHETA

Os minutos fogem rápidos
cúmplices dos segundos
que passam
vertiginosamente.
Minha vida esvai-se
por entre minúsculos grãos
que escoam
vagarosamente
dentro do vidro impenetrável
por onde deslizam
silenciosamente
as areias do tempo.

Na sala vazia...
o blues a tocar
acorda lembranças!
Na velha estante
procuro teu livro
onde belos poemas escrevias.
Teu perfume almiscarado
Se espalha pela sala.
Sinto teu abraço
em meus braços
que ficaram sós,
sem sorrisos.

Na noite escura,
as badaladas do carrilhão
espantam fantasmas.
Triste, pelo que não aconteceu
fico a me perguntar:
- Em que momento a gente se perdeu?

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: ampulheta carrilhão

EU TINHA 20 ANOS

Ontem então,
eu tinha 20 anos
via o mundo colorido!
- Sem as lentes
de meus óculos.

Eu tinha 20 anos
e minhas mãos
eram lindas!
Mãos de pianista
como dizia um grande
admirador meu.

- Pintas e manchas
Não havia...
Ontem então,
eu tinha 20 anos!

Eu tinha
tantos projetos,
tantos sonhos...
que se perderam
em algum lugar!

Amores morreram
antes de existir.
- Que pena!
Eu não te conhecia!

®Verluci Almeida
161108

Verluci Almeida
1 compartilhamento

PRIMAVERA

Risonha, feliz e bela,
ei-la que surge:
- a Primavera!

Num toque festivo,
sobre os velhos muros,
as primaveras
acordam os corações,
deixando-os mais coloridos,
enquanto a esperança
pousa sobre cada flor.

Prenuncio de romances,
- vibração no coração,
explode a paixão!

Tempo de lua cheia no céu,
doces beijos ao luar
- o amor está no ar!

®Verluci Almeida
220907

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: primavera paixão

LEMBRANÇAS

Sonho jardins encantados.
No sono da madrugada
redescubro segredos.
Recordo juras secretas
antigas lembranças…
- às vezes o dia tem cheiro de ontem.

©Verluci Almeida
060507

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: lembranças jardins

Mãe natureza

Vamos fazer a nossa parte
para preservar a natureza
evitando o desperdício de água,
energia, combustível, papel,
alimentos e outros recursos.
- Preservar é viver!

Vamos reduzir o lixo,
fazendo a reciclagem
e a coleta seletiva para
o seu reaproveitamento.
Vamos impedir a poluição
de nossos rios e oceanos.

Vamos proteger nossa fauna,
os bichos exóticos e os comuns,
a floresta Amazônica
e também a nossa flora
transformando nosso planeta,
num planeta azul e verde.
- A mãe natureza agradece!

Não deixe o meio ambiente desaparecer.
Proteção ambiental com consciência
é uma questão de sobrevivência.
Trate a Terra e tudo o que nela habita
com respeito, amor e consideração,
pensando em seus filhos e netos
que nela viverão.

Verluci Almeida
57 compartilhamentos
Tags: mãe-natureza meio-ambiente

BUSCA

te procuro nas lembranças
nas nuvens, nas canções
nos livros, nas luas,
nas janelas e jardins
nas ondas verdes do mar.

lembranças soltas
no sorriso que deixou,
nos poemas que escreveu
no perfume que ficou
na saudade que restou!

®Verluci Almeida
020407

Verluci Almeida
1 compartilhamento

ESCOLHAS

Assisto à tarde que se vai, ouvindo
uma canção que parece um lamento.
Lembro-me que ele passou por mim,
na manhã tranquila, através das grades
prateadas, das altas grades do jardim.

Tão longe vai a doce manhã tranquila,
toda cheia de bolas coloridas pelo ar
de primaveras cor-de-rosa e de lindas
borboletas azuis pelos céus a bailar.
Tive medo de seguí-lo. Chamou-me!

Vontade imensa eu tive. E como tive!
Mas ao ouvir o chamado de meu filho
para ver o beija-flor com seu filhotinho,
parei, pensei... e por aqui mesmo fiquei.
- Talvez fosse melhor assim!

®Verluci Almeida
230406

Verluci Almeida
1 compartilhamento

ANOITECER

ao anoitecer
abro nuvens azuis
apanho estrelas
esparramo estrelas
- descubro saudade!

®Verluci Almeida
271109

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: anoitecer nuvens

DESPEDIDA

Colocou a xícara no pires
com a colherzinha mexeu
bebendo o café com leite.

Sem nada falar
acendeu um cigarro
fazendo círculos com a fumaça.

Pôs as cinzas no cinzeiro.
Sem nem olhar, seu chapéu
colocou e pela janela espiou.

Chovia! Levantou-se.
Vestiu a capa de chuva
porque a chuva caia.

E saiu.
Sem uma palavra
Sem nem um olhar.

®Verluci Almeida
020506

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: despedida cigarro

NO VIRTUAL

Ela tecia sonhos.
Ele tocava violão.

Ela sonhava.
Ele cantava.

Ela escrevia poesias.
Ele escrevia poemas.

Muito se amaram.
Jamais se encontraram.

Um lindo amor virtual,
perdido no Espaço Sideral.

®Verluci Almeida
020906

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: virtual sideral

DE CARINHO E TERNURA

Deixa-me sentir o calor de tuas mãos
dentro da noite fria
sem estrelas, sem lua.

Abraça-me
com ternura,
como se fosse para sempre.

Cuida de mim
carinhosamente
como se eu fosse tua!

®Verluci Almeida
021006

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: carinho ternura

De Distâncias

sem prólogo,
sem epílogo.

te saber distante
te querer todas as horas,
nunca te ver,
não te sentir!

dor que machuca
e me aniquila.
dor tão doída,
cala meu riso.

me arrebento
todos os dias,
nesta louca
paixão por ti!

Verluci Almeida
1 compartilhamento
Tags: distâncias epílogo

OUTONO

uma velha árvore
chove folhas
vermelho e ouro
quando o vento
abraça seus galhos
enquanto desenho
nuvens azuis
ouvindo o triste
lamento da cigarra.

®Verluci Almeida
221106

verluci almeida
1 compartilhamento